banner site 6º ano.png
DE MEDOS DE ASSOMBRAÇÕES.png

1º Trimestre

De Medos e Assombrações

Autora: Cora Coralina
Ilustração: Rogério Soud
Editora: Global

Quem não gosta de sentir aquele friozinho correndo a espinha quando se ouve uma boa história de assombração?

Em De medo e assombrações, Cora Coralina nos faz voltar no tempo para a época em que as almas do outro mundo faziam procissões ou retornavam para dizer onde estava o pote de ouro.

São seis contos intrigantes publicados anteriormente nas obras O tesouro da casa velha e Estórias da casa velha: As capas do diabo, O capitão-mor, Medo, O corpo delito, Candoca e Procissão das almas.

Cada um deles ilustrado por Rogério Soud, artista premiado, que, nesta obra, corroborou, por meio de seus desenhos, com o suspense assustador de cada uma dessas histórias de arrepiar.

2º Trimestre

Mil- A primeira missão

Autor: Breno Fernandes Pereira

Editora: FTD

Mil, um integrante da AMAI - Associação Mundial dos Amigos Invisíveis, recebe sua primeira missão: ajudar um garoto de quase 12 anos, Cacá, que sofreu um acidente em que perdeu a mãe e ganhou uma cicatriz no rosto, que o envergonha. Ele mudou-se para Lua Nova, uma fictícia cidade do interior baiano, onde vive com o pai, a avó, uma tia e um primo.

Cacá tem dificuldades para se enturmar e deve passar por um teste para entrar no Clube dos Covinhas: buscar um capacete em uma mina abandonada, nos arredores da cidade. A aventura rende momentos de suspense pra turminha e, de quebra, uma fantástica descoberta que coloca a cidade de Lua Nova na mira da imprensa nacional e internacional.

a primeira missao.png
confissoes de um vira lata.png

3º Trimestre

Confissões de um vira-lata

Autor: Orígenes Lessa

Ilustrador: Orlando Pedroso

Editora: Global

    Em Confissões de um vira-lata, o consagrado escritor Orígenes Lessa, de forma dinâmica e bem-humorada, cria uma história em que o comportamento humano, visto sob a perspectiva de um cachorro, é avaliado. Por isso a narrativa, em primeira pessoa, tem como narrador-personagem um cão inteligente, crítico e perspicaz, de doze a quatorze anos, crescido nas ruas, sem nome e sem dono. Ao contar suas aventuras e desventuras e expor seus sentimentos, desejos e emoções – solidão, amor, solidariedade, afeto, entre outros -, fica constantemente indignado com atitude e ações dos homens em relação ao próprio homem e aos animais.